Legião Urbana resiste com Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá pela força do repertório e de Renato Russo

Renato Russo foi o corpo e a alma da Legião Urbana. Mas o carisma do vocalista e principal compositor do grupo sempre foi amplificado por repertório igualmente forte, empático, de valor perene.

É a força desse repertório que sustenta e mantém Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá em cena com shows celebrativos. De outubro de 2015 a dezembro de 2016, eles estiveram nos palcos do Brasil com a turnê comemorativa dos 30 anos do primeiro álbum da banda, intitulado Legião Urbana e lançado em 1985.

Em 2018 iniciaram uma nova turnê com apenas oito shows, passando por Estados Unidos e pelo Brasil. Não será surpresa se tal cronograma for sendo estendido até perto de 100 apresentações da turnê Legião Urbana XXX anos porque o repertório dos álbuns de 1986 e 1987 são ainda mais empáticos do que o do disco de 1985. Contudo, se Dado e Bonfá arrastam legiões em shows, isso acontece porque um dia houve Renato Russo.
(Fonte: g1.globo.com).